O drama da vida de Albert Einstein se desenrola na nova série ‘Genius’

0
70

Nova série de TV centra-se na vida pessoal do famoso físico

Albert Einstein era um mestre da física, mas o seu talento nas relações pessoais era decididamente subdesenvolvido. A nova série de 10 episódios, Genius, que será exibida pelo canal National Geographic, incide sobre as facetas da vida de Einstein, mostrando um aspirante a físico que era tudo, menos virtuoso.

Genius – A Vida de Einstein, é uma dramatização, não um documentário. A série revela o lado humano do famoso físico inteligente – através de numerosas ligações românticas de Einstein e suas reações a eventos políticos mundiais, incluindo duas guerras mundiais e sua fuga da Alemanha nazista. Infelizmente, embora a vida pessoal de Einstein revele insights sobre seu personagem, Genius acaba sacrificando a ciência para o sensacional. O primeiro episódio, por exemplo, abre com um assassinato seguido de uma cena de sexo.

Os espectadores não devem esperar para aprender muito sobre a ciência e as descobertas de Einstein, pelo menos com base nos dois primeiros episódios. As explicações são vagas o suficiente para que aqueles não familiarizados com as teorias de Einstein não consigam entender alguma coisa, e aqueles que as conhecem não vão aprender nada de novo.

Baseado no de livro de Walter Isaacson Einstein: His Life and Universe, que por sua vez, foi baseado em cartas escritas pelo físico alemão, a série de televisão salta de um período de tempo para outro, contrastando o entusiasmo científico do impetuoso jovem Einstein (interpretado por Johnny Flynn) com as ruminações mais serenas de um físico mais velho e estabelecido (Geoffrey rush). Enquanto o tempo passa de um período para outro, a série mostra o fascínio de Einstein com o próprio tempo.

O jovem empregado de escritório de patentes é retratado como tendo um caráter brilhante e intencional. Depois de abandonar a escola, ele falha em um exame de admissão na Politécnica de Zurique. Ele é finalmente admitido um ano depois, em 1896, depois da escolaridade adicional. Lá, ele ignora aulas, desafia professores que estão relutantes em ensinar teorias de ponta, estudando principalmente por conta própria.

Enquanto isso, a vida amorosa do jovem Einstein contribui com vinhetas surpreendentemente dramáticas. Em uma cena, sua amante Mileva Marić (Samantha Colley) – uma estudante de física e colega, em Zurique, que mais tarde se tornaria sua primeira esposa – percebe que Einstein ainda possui uma chama acesa por sua primeira paixão, Marie Winteler (Shannon Tarbet). Marić esmaga um bule de chá contra a parede e, em seguida, atormentada, repreende Einstein por sua leviandade.

Apesar de sua inteligência, Einstein não foi sempre o herói de sua própria história. A medida que ele joga rápido e solto com os corações de suas amantes, os espectadores podem se identificar com as mulheres. Como a série relata a infância de Marić na Sérvia e sua luta para se tornar uma física em que poucas instituições estavam dispostas a educar as mulheres, Marić às vezes parece o membro mais impressionante do par. (Marić não continua na física, depois de ter falhado em seus exames e engravidar.) Einstein finalmente se casa com Marić em 1903, então se divorcia dela em 1919, alguns anos depois de começar um caso com sua prima Elsa (Emily Watson), tomando-a com sua segunda esposa.

O mais velho e famoso Einstein possui a mesma determinação obstinada que sua versão mais jovem. Apesar do sentimento anti-semita na preparação para a Segunda Guerra Mundial, Einstein, judeu, inicialmente resiste a deixar a Alemanha. Mas as circunstâncias, eventualmente, o fazem mudar de ideia. Em 1922, o amigo de Einstein, o ministro alemão Walther Rathenau, que também é judeu, é assassinado. E cientistas anti-semitas proeminentes, incluindo o Prêmio Nobel Philipp Lenard, denunciaram Einstein. Em 1933, a situação se torna insuportável, e Albert e Elsa partem para os Estados Unidos.

No geral, Genius retrata Einstein como um ser humano complicado, não apenas um gênio imortal. Aqueles não familiarizados com a vida pessoal de Einstein irão ver o cientista sob uma nova luz. Mas esteja preparado para uma ênfase de teatro, sexo, histórias de amor, e um pouco de ciência.

Genius – a vida de Einstein irá estrear aqui no Brasil  e em mais 171 países neste domingo, 23 de abril, no canal Nat Geo.

Traduzido e adaptado de Science News

Sugestões de Leituras:

T. Siegfried. A genialidade de Einstein mudou a percepção científica da gravidade. Science News . Vol. 188, 17 de outubro de 2015, p. 16.

A. Grant. ‘O jogo da imitação’ diverte às custas da precisão. Science News . Vol. 187, 24 de janeiro de 2015, p. 28.

A. Grant. ‘A Teoria de Tudo’ revela o lado pessoal de Stephen HawkingScience News . Vol. 186, 1 de novembro, 2014, p. 28.

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorA Ilusão da Teoria das Múltiplas Inteligências
Próximo artigoPós-modernismo e política científica na psicologia contemporânea: uma revisão crítica
Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz