Cientistas descobrem primeiro planeta rochoso semelhante ao tamanho da Terra

2
2048
Kepler-78b é cerca de 20% maior do que a Terra e é 70% mais massivo. Créditos da Imagem: David A. Aguilar.

Os astrônomos descobriram o primeiro planeta do tamanho da Terra fora do sistema solar, com uma composição rochosa semelhante a da Terra. O planeta Kepler-78b orbita em torno de sua estrela-mãe a cada 8,5 horas, tornando-se um inferno ardente e impossibilitando à existência da vida como a conhecemos. Os resultados foram publicados em dois artigos na revista Nature.

“A notícia chegou em grande estilo com a mensagem: ‘Kepler-10b tem um irmão mais novo’, disse Natalie Batalha, cientista da missão Kepler no Centro de Pesquisas Ames da NASA em Moffett Field, Califórnia. Natalie liderou a equipe que descobriu o Kepler-10b, um planeta maior, mas também rochoso identificado pela sonda Kepler.

“A mensagem expressa a alegria de saber que a família de exoplanetas Kepler está crescendo”, reflete Natalie. “Ele também fala de progresso. As equipes Doppler estão atingindo maiores precisões, medindo massas de planetas menores em cada turno. Isto é bom para o objetivo mais amplo de um dia encontrar evidências de vida fora da Terra.”

Kepler-78b foi descoberto usando dados do telescópio espacial Kepler, da NASA, que há quatro anos, simultaneamente e continuamente têm monitorado mais de 150 mil estrelas à procura de mergulhos reveladores que revelam o brilho causado pelos cruzamentos e/ou trânsitos planetários.

Concepção de um artista de Kepler-78b orbita sua estrela-mãe a cada 8,5 horas. Crédito: David A. Aguilar (CfA)
Concepção Artística do Kepler-78b – Ele orbita sua estrela-mãe a cada 8,5 horas.
Créditos da Imagem: David A. Aguilar.

Duas equipes de pesquisa independentes utilizaram telescópios terrestres para confirmar e caracterizar Kepler-78b. Para determinar a massa do planeta, as equipes empregaram o método de velocidade radial para medir o quanto o puxão gravitacional de um planeta em órbita de sua estrela-mãe provoca. Kepler, por outro lado, determina o tamanho ou o raio de um planeta pela quantidade de luz estelar bloqueada (quando ele passa em frente de sua estrela hospedeira).

O Kepler-78b é o primeiro a ter uma medida de massa e tamanho semelhante com a da Terra. Com ambas as quantidades conhecidas, os cientistas podem calcular a densidade e determinar do que o planeta é feito.

O Kepler-78b é 1,2 vezes o tamanho da Terra e 1,7 vezes mais massivo, resultando em uma densidade semelhante a da Terra. Isto sugere que o Kepler-78b também é feito principalmente de rocha e ferro. Sua estrela é um pouco menor e menos massiva que o Sol e está localizado a cerca de 400 anos-luz da Terra na constelação de Cygnus.

[NASA]

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorDescoberto Possível Sistema Solar com Sete Planetas
Próximo artigoEngenheiros da NASA transmitem Internet de 622 Mbps à Lua
Graduando em Filosofia (2014) pela Universidade de Franca (UNIFRAN); estágio de iniciação científica em Microbiologia com enfoque em Astrobiologia (2016) pelo Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP); estudante da disciplina de Filosofia da Mecânica Quântica de pós-graduação (2016) pela Universidade de São Paulo (USP); experiência na área de Divulgação Científica com enfoque em Ciências Planetárias (Astronomia e Astrobiologia) e em Ciências Cognitivas (Neurociência e Psicologia); fundador da Organização Universo Racionalista (UR); colaborador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade (IERFH); membro-estudante da Rede Brasileira de Astrobiologia (RBA). Tem interesse nas áreas de Astronomia, Astrobiologia, Biologia Evolutiva, Física, Filosofia da Ciência, História da Ciência, Microbiologia, Neurociência, Psicobiologia e Sociologia da Ciência. Abaixo, segue o endereço do currículo na plataforma Lattes.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Cientistas descobrem primeiro planeta rochoso semelhante ao tamanho da Terra"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
André
Visitante

isso é esbabacante.. olha a precisão necessária para conseguir medir até a densidade de um planeta a 400 anos-luz de distancia.. eu fico sem palavras

Rodrigo
Visitante

Gostei da materia.

wpDiscuz