Amazônia desconhecida

1
360

 

Segundo Rafaela Compostrini Forzza, botânica, pesquisadora e coordenadora da Lista de Espécies de Flora do Brasil, o país registra 334 novas espécies de flora todos os anos. Até então, 46.097 espécies de plantas, fungos e algas são conhecidos, mas, pelo menos nem metade corresponde a espécies residentes na Amazônia. A Amazônia brasileira corresponde a cerca de 50% do território nacional e representa um grande polo de pesquisas farmacêuticas e de biotecnologia, polo este que não é dominado pelos pesquisadores.

Rafaela fala sobre a Lista de Espécies da Flora do Brasil, que foi publicada a primeira vez em 2010: “A atualização é constante, diária porque, como é online, os cientistas entram e atualizam os dados e, automaticamente, disponibilizam para o público”. As atualizações são feitas por um time de 600 pesquisadores brasileiros e estrangeiros que fazem diversos trabalhos de atualização que vão desde novas espécies até a troca de nomes de espécies por exemplo.

Sobre o conhecimento da fauna amazônica, Rafaela comenta que é necessário um “projeto de nação” e que o desafio é árduo e imenso.  “A floresta é muito mal conhecida historicamente e a gente não vence esse problema. Esse balanço de conhecimento em relação aos outros biomas é muito evidente. A gente tem que acreditar que a Amazônia ainda é um buraco de conhecimento. Ainda está no século 19 de conhecimento, enquanto o resto do país já avançou muito [em termos de catalogação e conhecimento de espécies de flora]”, comenta a pesquisadora.

NEAR ALTAMIRA, BRAZIL - JUNE 15: The Amazon rainforest is seen near construction of the Belo Monte dam complex in the Amazon basin on June 15, 2012 near Altamira, Brazil. Belo Monte will be the world?s third-largest hydroelectric project and will displace up to 20,000 people while diverting the Xingu River and flooding as much as 230 square miles of rainforest. The controversial project is one of around 60 hydroelectric projects Brazil has planned in the Amazon to generate electricity for its rapidly expanding economy. While environmentalists and indigenous groups oppose the dam, many Brazilians support the project. The Brazilian Amazon, home to 60 percent of the world?s largest forest and 20 percent of the Earth?s oxygen, remains threatened by the rapid development of the country. The area is currently populated by over 20 million people and is challenged by deforestation, agriculture, mining, a governmental dam building spree, illegal land speculation including the occupation of forest reserves and indigenous land and other issues. Over 100 heads of state and tens of thousands of participants and protesters will descend on Rio de Janeiro, Brazil, later this month for the Rio+20 United Nations Conference on Sustainable Development or ?Earth Summit?. Host Brazil is caught up in its own dilemma between accelerated growth and environmental preservation.  (Photo by Mario Tama/Getty Images)

O Tamanho da floresta, as dificuldades de acesso e logística e a falta de interesse governamental dificultam ainda mais esse trabalho na floresta amazônica. “Não é meia dúzia de cientistas que vai conseguir vencer isso. É preciso um projeto de governo, de país, para conseguir melhorar esse conhecimento”.

O projeto

A lista, um projeto do Flora Brasil Online (acesse FBO 2020) e que integra o World Flora Online (acesse WFO), é uma publicação virtual que visa reunir informações sobre todas as plantas conhecidas em todo o mundo até 2020. A lista serve para consulta de pesquisadores que precisam publicar livros, artigos ou atualizar trabalhos sobre tema. O Jardim Botânico do Rio de Janeiro encabeçou o projeto e convocou pesquisadores especialistas em várias famílias de plantas. “Na verdade, é um grande trabalho em equipe. Jamais uma instituição sozinha conseguiria fazer isso”, comenta Rafaela.

A presidente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Samyra Crespo, comenta sobre um processo importante: o repatriamento de plantas levadas do Brasil durante os séculos 18 e 19: “E elas [plantas] vem em forma virtual, em 3D, imagens de alta resolução, que podem ser consultadas por qualquer pesquisador, em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil”.

Fonte: Site do Fundação de Amparo a Pesquisa do Amazonas (FAPEAM)

CONTINUAR LENDO

Deixe um comentário

1 Comentário em "Amazônia desconhecida"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
Cairo
Visitante

Texto super reflexivo e instigador. Que o país da Pátria educadora tbm possa prezar a qualidade e manutenção a pesquisa na nossa infinita Amazônia e suas espécies. Que temas como este possam ser trazidos a debate por meio desta escritora através deste site. Rs parabéns

wpDiscuz